Acesso Rápido

Presença de Cristo está nos que ajudam os mais necessitados, afirma Reitor do Santuário de Fátima

“Celebremos com alegria a Páscoa do Senhor e, com o testemunho da nossa vida, proclamemos que Jesus Cristo está vivo para sempre!”

O reitor do Santuário de Fátima dedicou hoje grande parte da sua homilia à situação de pandemia que o país e o mundo atravessam, alertando para a necessidade de descobrirmos os sinais da presença de Jesus Cristo ressuscitado nos pequenos gestos do quotidiano e naqueles que ajudam os mais necessitados.

“Celebrar a Páscoa significa renovar o nosso olhar, animado pela fé, para reconhecermos as muitas formas nas quais Cristo se faz hoje presente nas nossas vidas”, afirmou o padre Carlos Cabecinhas na Missa de Páscoa a que presidiu, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, sem peregrinos, o que acontece pela primeira vez neste Santuário.

“O grande desafio é, hoje, na situação difícil que atravessamos, descobrirmos os sinais da presença de Jesus Cristo vivo, ressuscitado” sublinhou enumerando diversos `lugares´ do atual momento onde essa presença do bem se manifesta: “ naqueles que se dedicam, de alma e coração, a ajudar as vítimas da atual pandemia e a ajudar os mais necessitados; podemos descobrir a presença de Jesus ressuscitado em tantos profissionais de saúde, em tantos cuidadores informais, em tantos voluntários que se desdobram e iniciativas para que nada falte aos mais frágeis e desfavorecidos”.

E, dirigindo-se a cada peregrino virtual, que seguiu em direto a transmissão on line desta celebração, o sacerdote lembrou que cada cristão pode igualmente levar a luz da vida ao mundo inteiro.

“E somos, cada um de nós, convidados também a sermos presença deste mesmo Cristo vivo e ressuscitado, «que passou fazendo o bem», vencendo o nosso egoísmo e comodismo, para prestarmos maior atenção aos outros e às suas necessidades. Percebemos a presença de Cristo vivo em nós quando não nos fechamos nos nossos interesses e nos abrimos aos outros com gestos concretos de amor e entrega”, disse ainda.

“A celebração da Páscoa é, assim, um veemente apelo à nossa fé, a imitarmos a atitude do discípulo amado, que «viu e acreditou»” referiu por fim o reitor do Santuário de Fátima numa alusão clara à liturgia do dia.

“A Jesus não o podemos ver, hoje, como o viram aqueles que com Ele viveram durante a sua vida na Palestina. A presença do Ressuscitado é invisível aos olhos, mas a fé percebe os sinais da sua presença. Pela fé, reconhecemo-lo presente nas nossas vidas: através da Sua Palavra, nas nossas celebrações, de modo especial a da Eucaristia, naqueles com quem vivemos, nos acontecimentos que nos cercam”.

Este domingo de Páscoa, no Santuário de Fátima rezou-se também pelas vítimas diretas e indiretas do novo coronavírus, ao meio dia, na oração mariana do ‘Regina Caeli’. E, esta tarde, será ainda celebrada uma missa às 19h15 e dois momentos de Rosário, às 18h30 e 21h30, celebrações que serão transmitidas nas redes sociais do Santuário, nomeadamente a página do facebook e o canal do Youtube.

As celebrações de Páscoa podem ser acompanhadas em www.fatima.pt.

COMPARTILHE

Sobre santuario

Santuário Nossa Senhora de Fátima. Av. Almirante Barroso 1363 Cep.: 68900.040 - Santa Rita Contato: (96) 3222-0963/ (96) 99146-2700 Email: santuarionsfatima.mcp@hotmail.com

Comente

Seu email nao sera publicado. Campos marcados so obrigatorios *

*

x

Checado

A missão não se reduz a projetos e nem deve ser programática, mas paradigmática

O diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias do Brasil comenta ...