Acesso Rápido

2. Páginas da História da Igreja

História da Igreja no Brasil I

Introdução

A partir deste artigo vamos começar a falar um pouco da História da Igreja no Brasil, fazendo um giro pelos seus mais de 500 anos de sua história.  Gosto sempre de escrever sobre a nossa história sabendo que ela não é feita apenas pelos grandes personagens, cujos nomes aparecem nos livros de história ou são homenageados com nomes de praças e monumentos.É importante adquirir a consciência de que todos nós somos construtores de história e se falharmos não há quem possa ocupar o nosso lugar.

Para compreendermos bem a história da Igreja precisamos entender a história do homem e da sociedade, pois a Igreja é chamada a ser no mundo, sinal do Reino de Deus, agindo para transformar o ser humano e o mundo.Sendo assim vamos iniciar fazendo uma cronologia da nossa história e depois mergulharemos no estudo da presença da Igreja católica no espaço físico e na sociedade brasileira.PeriodizaçãoAssim como no estudo da história geral, também no caso da história da Igreja no Brasil fazemos uma periodização para facilitar a sua compreensão, para possibilitar que tenhamos uma visão de síntese, uma vez que se torna missão praticamente impossível abarcar de uma só vez mais de 500 anos de realizações.Nossa história, de acordo com a historiografia atual coordenada pelo CEHILA, Centro de Estudo de História da Igreja Latino Americana pode ser dividida em três fases ou em três épocas distintas:

1. A Cristandade Americana, período que abrange os anos que vão de 1500 a 1808.
2.A Formação do Novo Estado, tempo que vai de 1808 até o ano de 1930.
3. Para a constituição de uma Igreja Latino Americana, período que começa em 1930 e chega a te os nossos dias.

1ª Época: A Cristandade Americana (1500 – 1808)

Em 1500 Pedro Álvares Cabral comandando uma frota de navios e com uma comitiva de mais de 1.500 homens desembarcava no território do que hoje chamamos de Brasil, tomando posse de nossas terras e de nossas riquezas em nome do rei de Portugal.Ainda que os testemunhos históricos mostrem que o Brasil já fosse conhecido antes do que é comumente chamado de “Descobrimento”, esta data marca a nossa história, pois foi a partir daí que tudo começou.

Fatos de Destaque

Chegada e Posse: Em 1.500 os portugueses tomam posse do Brasil. Estávamos na época das grandes descobertas e o reino Lusitano foi sucessivamente governado por Dom Manuel I (1495 – 1521), Dom João II (1521 – 1557), Som Sebastião (1557 – 1578) e Dom Henrique I (1578 – 1580).União com a Espanha: De 1580 a 1640 Portugal foi anexado à Espanha, formando um só reino. Neste período houve um descuido com o território brasileiro e os holandeses aqui desembarcaram ocupando o Nordeste brasileiro. Destaque para a figura de Maurício de Nassau.

Início da Colonização:

A parir de 1532 começa a colonização e ocupação do território brasileiro com a expedição colonizadora de Martim Afonso de Souza. Começam a ser fundadas cidades, criaram – se feitorias e aqui se introduziu a exploração do Pau Brasil e o cultivo da cana de açúcar. Para governar o Brasil se fez a criação do sistema de Capitanias Hereditárias e se doam as sesmarias.

Governadores Gerais:

Em 1549, com o avanço do sistema de colonização fez – se necessário mudar o sistema de governo. Aqui chegou o primeiro governador geral Tomé de Souza (1549 – 1553) que traria consigo a primeira leva de missionários jesuítas. Destaque para os padres José de Anchieta e Manoel da Nóbrega.Os três primeiros governadores entrariam para a nossa história. Na sequência de Tomé de Souza veio Duarte da Costa (1553 – 1558) e Mem de Sá (1558 – 1572). Fatos de destaque deste período foram a fundação da cidade de São Paulo (1554), Rio de Janeiro (1555) e a criação da Diocese de Salvador (1553), primeira diocese do Brasil.O sistema de Governadores gerais que tinham Salvador por capital durou de 1549 até 1714. Presença dos Franceses: Ao longo das primeiras décadas de nossa história os franceses tentaram se estabelecer no Brasil. Para cá vieram os huguenotes franceses (protestantes) que tentaram se estabelecer noRio de Janeiro sendo combatidos e expulsos por Estácio de Sá e depois tentaram fincar pé no Maranhão. Por causa disto e para evitar os saques e ataques de piratas ao longo da costa brasileira foram construídos muitos fortes e guarnições militares.

Exploração do interior:

Neste período, século XVI, desrespeitando o Tratado de Tordesilhas que definia os limites entre a dominação portuguesa e espanhola aconteceu a exploração do nosso território e a penetração para o interior através do sistema conhecido como Entradas e Bandeiras.Deste sistema originaram – se os famosos bandeirantes que sem dó e piedade contribuíram em muito no processo de massacre e destruição de nossa população indígena que hoje está reduzida a menos de um milhão de pessoas.Na época da colonização calcula – se que o Brasil tivesse uma população entre 05 e 08 milhões de indígenas.A disseminação de doenças, o alcoolismo, a prostituição e a escravização levam à extinção de muitas tribos e de povos inteiros.

Presença Holandesa:

De 1624 a 1654 os holandeses aqui estabeleceram – se, pois neste período a Espanha que havia se unido a Portugal descuidou do Brasil. Neste período começa o chamado Ciclo do Sertão que, seguindo o Rio São Francisco levou as fazendas de gado e os núcleos de povoação para o nosso interior.Neste período começou ainda a exploração do território das Minas Gerais, sobretudo depois da descoberta do ouro e mais tarde do diamante.Mudança de Governo: Em 1714 o sistema de Governadores Gerais foi abandonado e o Brasil passou à condição de Vice – Reino, tendo ainda a sede do governo em Salvador. Mais tarde, em 1763 a capital do Vice – Reino transferiu – se para o Rio de Janeiro que só viria a perder a condição de capital em 1960 com a mudança para Brasília.

Movimentos de Autonomia:

Na primeira época de nossa histórica tivemos o início dos movimentos que lutavam pela autonomia e pela emancipação do Brasil.Entre eles destacamos o movimento dos Emboabas que aconteceu em Minas Gerais e a Revolução dos Mascates de Pernambuco, mas o movimento mais forte será a Inconfidência Mineira. 

Por Elisangela Cavalheiro – a12.com

COMPARTILHE

Sobre santuario

Santuário Nossa Senhora de Fátima. Av. Almirante Barroso 1363 Cep.: 68900.040 - Santa Rita Contato: (96) 3222-0963/ (96) 99146-2700 Email: santuarionsfatima.mcp@hotmail.com

Comente

Seu email nao sera publicado. Campos marcados so obrigatorios *

*

x

Checado

Materiais da CFE 2021 já começam a ser oferecidos pelas Edições CNBB

Já estão disponíveis alguns dos materiais da Campanha da Fraternidade ...